www.stone-ideas.com

Mercados: demanda estável para bancadas de cozinha nos EUA

Countertop(Março 2008) Uma demanda mais ou menos estável por bancadas de granito para cozinhas e banheiros deve prevalecer nos EUA nos próximos anos. Experts da empresa de pesquisas Freedonia Group indicam um crescimento de 1,3% até 2011. Comparando os desempenhos de 2006 e 2007, os estatísticos desse órgão estatal apontam um recuo de 1,5%, conforme informa a newsletter do Marble Institut of America (MIA).

Não há dúvida de que os índices de crescimento dos últimos dez anos não serão alcançados no futuro próximo. A newsletter da MIA (pdf) faz uma retrospectiva: o índice de demanda pelas bancadas de granito, baseado em 100 no ano de 1997, saltou para 715 em sete ano, chegou a 867 em 2005 e 1081 em 2006. Mas em 2007 houve queda para 1066 (números provisórios).

Conforme afirmam os analistas do Freedonia, no mercado de reformas a remodelagem de cozinhas e banheiros vai aumentar apenas muito levemente. Esse crescimento será promovido por „tendências dos consumidores no sentido de cozinhas maiores e mais banheiros“. Para o emergente mercado de imóveis para solteiros, está prevista um período “difícil“ em razão da queda de preços e redução de novos projetos.

Até 2011 está prevista uma demanda anual de 540 milhões de pés quadrados (ou 48,6 milhões de m²). A fatia maior será das bancadas para cozinhas e a menor para banheiros. Em 2006, o setor de reformas respondeu por 70% dos volumes de vendas.

„Bancadas feitas de pedras naturais e compostos industrializados experimentarão os maiores lucros até 2011“, afirmam os experts do Freedonia. „A demanda por compostos industrializados vai lucrar com sua habilidade de combinar mínima porosidade de superfície sólida com a resistência ao aquecimento e ao desgaste oferecidos pelo quartzo. A demanda por pedras naturais vai ser ajudada pelo interesse do consumidor em materiais nobres e de estilo, oferecidos pelo granito e outras pedras Na medida em que o preço destes materiais declina, consumidores de classe média poderão adquiri-los, estimulando novamente a demanda. As bancadas de laminados continuarão a representar a maior fatia das vendas. O crescimento no entanto será reprimido pelo surgimento de opções naturais e compostos industrializados, que contrastam com a percepção dos consumidores de que os laminados são uma solução de acabamento inferior“.