www.stone-ideas.com

Arquitetura: Fachadas do sul no Mar Báltico

Fachada da „Casa no Mar“ antes da conclusão da obra.(Janeiro 2009) Antes da conclusão da obra, esta já tinha recebido o prêmio „Diploma de ouro“, que representa o prêmio mais importante da arquitetura russa. Trata-se da „Cidade ao mar“, um complexo com casas e apart-hoteis na beira de Martinow, na baía de São Petersburgo, direto na água. O projeto provêm de uma organização multinacional com o arquiteto Sergei Tchoban, nps tchoban voss (Berlim), e Ewgenij Gerasimow, EGP (São Petersburgo). Mestre de obra foi o Grupo LSR.

No total trata-se de 160 apartamentos com espaços generosos e infra-estruturas repletas de parques na ilha de Krestovsky, ao norte do centro da cidade de São Petersburgo. Fora do comum são as fachadas, nas quais foram usadas muitas pedras artesanais. Os arquitetos usaram elementos do sul da Europa, como os normalmente usados nas persianas ou venezianas na França ou Itália, aqui usados nas fachadas externas das construções. Os construtures civis da região de São Petersburgo demonstram há séculos um enorme interesse pela arquitetura do sul e oeste europeu.

No patamar dos prédios foram usado o basalto Black Beauty amaciado; nas paredes externas foi usada a pedra calcário Flower Beige amaciado de maneira fina; e para o parapeito e lindeiras das janelas Ardósia Black Slate. Especiais são as lamelas nas fachadas feitas a partir de pedra calcário.

Czar Pedro, o Grande,  mandou construir a cidade de São Petersburgo (em inglês) em 1703 nos pântanos do rio Newa. A cidade é apreciada pelos seus palácios, prédios pomposos e muitos canais, o que lhe dá o título de „Veneza do norte“. O centro da cidade foi nomeado Patrimônio Mundial da UNESCO. Entre os séculos XVIII e XX São Petersburgo foi a capital da Coroa Russa. Sob o domínio comunista, adotou o nome de Leningrad. O seu número de habitantes ultrapassa os 4 milhões.

nps Tchoban Voss

„Cidade ao mar“ (em russo)

Fotos: Aleksej Narodizkij