www.stone-ideas.com

Mercados: Mais força por um teto global

Durante o World Stone Congress 2009 en Xiamen.  Foto: Confindustria Marmomacchine(Maio 2009) A ideia não é nova e foi sendo discutida ao longo dos anos de uma maneira vaga. Mas pode ser que nesta feira em Xiamen o projeto duma organização global para o setor de rochas tenha dado um bom passo: No congresso realizado em Xiamen durante a feira um representante indiano destacou os pontos positivos para a realização de tal iniciativa, provocando vários encontros informais de apoiantes desta ideia.

R. Veeramani, ex-presidente da associação indiana AIGSA e chefe da Granite Gem Group, falou na sua palestra durante o congresso da „necessidade absoluta de uma organização global para o setor de rochas“. Em sua palestra lembrou do fictício problema de Radon nos Granitos e destacou o esforço liderado pelo „Marble Institute of America“ pelo trabalho bem sucessivo deste campo. Falou também que asuntos como trabalho de criança na produção de rochas ou a danificação do meio ambiente poderiam se tornar futuros temas de trabalho.

Em cima disso, falou da possibilidade de tal organização realizar um marketing global para o setor, mencionando modelos com organizações mundiais como no setor do aço, têxtil e cerâmica, entre outros.

Mas, do ponto de vista da redacção: O que destaca estes setores é uma administração económica moderna na qual, em situações especiais, os concorrentes se tornam parceiros funcionando em cooperação. A directriz deste comportamento é o velho ditado do Henry Ford: „O que é bom para o automóvel é bom para Ford.“ Admitimos que este ditado pode ter muitas variações e pode não se adequar a todos os sectores, mas descreve bem que raciocínio do que deveria ser a base do funcionamento de organismo global.

Nuno Henriques, jornalista da revista portuguesa Rochas & Equipamentos, está acompanhando o assunto á bastante tempo. Suas análises fazem temer que o setor ainda seja longe da ideia de Henry Ford. „Antigamente o alvo dos esforços era de juntar o setor inteiro numa única organização“, diz, „mas este ano em Xiamen o que me pareceu foi que as empresas de granito quiseram defender os seus produtos num aglomerado próprio, todavia a abertura de ideias para a criação de várias estruturas é um ponto positivo que abre a porta a todos o que queiram intervir nesta discussão.”

Foi combinado que durante a feira em Verona em Setembro/Outubro deste ano haverá um novo encontro dos apoiantes da ideia.

Professor Dr. Peter Zec.Para enriquecer a discussão com experiências já feitas em outros setores, a BusinessStone.com entrou em contato com a Icsid, a internacional associação dos designeres industriais (Icsid), e entrevistou um ex-presidente dela, Professor Dr. Peter Zec (pdf).