www.stone-ideas.com

Mercados: 50 Porcento. Negativos

Para o setor de pedras, crescimento é palavra estrangeira no momento. Sobrevivência é o que muitas firmas almejam.(Agosto 2009) São dramáticas as estatísticas publicadas pela Federação Espanhola de Pedras Naturais (FDP): no período de janeiro a junho de 2009 suspeita-se que a produção tenha caído em 50 %. Isso coloca em risco 30 % dos postos de trabalho no setor, seguidos de iguais percentuais entre os fornecedores e prestadores de serviços.

No total de 2008 já havia sido registrado uma queda de quase 18% nos postos de trabalho, dos quais 7,25 % na extração e quase 20 % no beneficiamento.

O número total de empresas decresceu 8 % em 2008. O destaque negativo esteve nas falências no setor de extração de pedras: quase 15 % das empresas fecharam as portas; no beneficiamento apenas 1,56 %.

As causas desse desempenho lamentável não são apenas a crise financeira internacional, mas também a queda no setor imobiliário e construtor doméstico. A tabela (veja abaixo) flagra a derrocada.

Também no Brasil a curva desce vertiginosamente

No Brasil o período entre janeiro e maio de 2009 mostra um desempenho semelhante: a exportação caiu em valores o equivalente a 40 % e em volume 35 %. Os valores das importações caíram em patamares semelhantes.

Para o total de 2009 a pesquisa da associação Abirochas não prevê melhorias: „As exportações devem voltar aos níveis de 2004, com cerca de U$ 600 milhões“. Durante o boom dos últimos anos, havia sido ultrapassada a barreira mágica de US$ 1 bilhão em exportações.

Estatísticas na Espanha Spanien (pdf, espanhol)

Estatísticas no Brasil (pdf)