www.stone-ideas.com

Arquitetura: Construindo sobre as falésias e com elas

Condomínio espetacular na costa do Pacífico.(Outubro 2009) Há locais de tirar o fôlego de qualquer um. Um deles é um condomínio privado na pequena cidade de Asia, a cerca de 120km ao sul de Lima, a capital peruana: ali a costa que se precipita sobre o oceâno Pacífico segue sendo local de moradia reservado aos, digamos, melhor aquinhoados.

Uma das novas construções é a Casa Lefevre, e seu arquiteto, Luis Longhi, encontrou a descrição precisa da região ao chamá-la de „o local onde deserto e oceâno vão um de encontro ao outro“. Para espelhar essa exótica união em sua construção, ele trouxe a escarpa para dentro de casa: uma das paredes, a do banheiro, aproveita a falésia bruta, em outras existe uma subdivisão entre paredes brutas naturais na parte externa e paredes de pedra intensivamente preparadas internamente. Em uma de suas respostas, Longhi faz referência à tradição de pedras naturais do Peru: „Os incas foram os melhores arquitetos no esforço de fazer paisagem e arquitetura se encontrarem“.

As pedras pintadas em verde utilizadas nas paredes vêm dos Andes, das proximidades de Puno. As pedras da falésia no local não se prestam à construção em razão de sua alta salinidade.

O prédio tem 580m² de área habitável. O fato de haver uma piscina nessa região desértica parece ser normal. Em resposta a essa pergunta, Longhi afirma: „A água chega desde os Andes através de pequenos rios“.

Longhi Architects

Aproveitamos a oportunidade para mostrar rapidamente dois outros projetos igualmente espetaculares:

-Na Casa Martínez Mondragón (em espanhol) no México os profissionais da AVM Arquitectura utilizaram a parede de uma falésia na composição. Aqui uma parede de banheiro revestida com pedra natural polida;

-Para uma cada na beira de uma montanha na Suíça (em alemão) a empresa alemã Rathscheck forneceu o xisto para o revestimento da fachada.