www.stone-ideas.com

Arte: Fluidez no muro de pedra

Londres, Montrose Place, 10. (Novembro 2009) É possível desenhar com xisto? Claro, nos dirão os mais velhos, afinal eles conheceram ainda na escola a velha lousa de xisto. Com um incomum ,sim‘ também responde o famoso paisagista britânico Andy Goldsworthy, autor de projeto recentemente executado no centro da City londrina. Ali ele colocou placas de xisto perpendiculares ao chão e com elas fez uma linha, em forma de rio, atravessar um muro do mesmo material. Pelo trabalho ele recebeu este ano o prêmio Natural Stone Awards do ramo de pedras britânico.

Não era realmente a intenção de Goldsworthy levar o azul de um rio à superfície de um muro. Era muito mais o caso de encenar a fluidez, esse conceito onipresente na natureza, sobre o azulejo. Simultaneamente ele conferiu à pedra, cujas características mais fundamentais à nossa percepção são a imobilidade e a inércia, uma associação incomum.

O muro adorna um prédio residencial refinado no endereço Montrose Place, 10. O comprimento é de aproximadamente 35 m, a altura em média 2 m. Exatas 24.035 placas de xisto foram trabalhadas ali. Elas tem 6 mm de espessura e dimensões variáveis, aproximadamente de 20 cm x 40 cm, 23 cm x 46 cm e 25 cm x 50 cm.

Conselho ao leitor: visite o local em diferentes momentos do dia e também sob a luz noturna. Em cada visita, o rio de xisto parece ter se movido um tanto.

Natural Stone Awards

Andy Goldsworthy

Fotos: Ludson Zampirolli