www.stone-ideas.com

Feiras: O leste continua chegando

Elementos de parede de Pimar.(Novembro 2009) A Marmomacc deste ano mostrou uma vez mais que no ramo de pedras os maiores produtores e prestadores de serviço estão em casa no Oriente. A Feira, realizada de 30 de setembro a 3 de outubro em Verona, vivenciou um acentuado recuo no número de visitantes, cerca de 16 % a menos, segundo o comunicado preliminar de sua organização. Uma vista da tabela (veja abaixo) mostra que a Stone Fair em Xiamen (China) cresce continuamente e a Marble em Esmirna (Turquia) pelo menos conseguiu manter o nível registrado no ano anterior.

Do mesmo modo os números dos expositores sublinham a tendência: enquanto em Xiamen, apesar da crise financeira mundial, houve crescimento, em Esmirna foi registrado de todo modo um pequeno aumento e em Verona apenas uma manutenção.

E essas estatísticas são apenas um lado da realidade. A isso acrescente-se que a Marmomacc desse ano foi realizada de quarta-feira a sábado. Antes esse período ia de quinta-feira a domingo. A mudança aconteceu para evitar os visitantes leigos no domingo.

Afinal, seu papel como grande feira do setor a Marmomacc não vai perder tão cedo: também nesse ano ela foi outra vez o maior mercado para novidades no negócio das pedras naturais. Para isso concorrem não apenas máquinas, nas quais a Itália hoje como ontem ainda lidera. Também os esforços no sentido do design para pedras e os eventos oferecem ao setor, ano após ano, importantes contribuições.

E nisso a concorrência permanece longe. Em todo caso: Xiamen quer aumentar seu congresso realizado durante a feira. Questões de meio-ambiente e de marketing serão os pontos focais. Também Esmirna fez circular no início do ano a intenção de criar um congresso. Mas com a mudança para um novo local de feira, parece que a idéia não prosperou.

O dr. Carlo Montani mais uma vez apresentou o livro estatístico. Este ano ele veio com o título „Stone 2009“ e contém números do ano 2008. Também este mostra a tendência no sentido da Ásia, afinal lá foram registrados crescimentos, ainda que tímidos, enquanto no resto do mundo o que se viu foram recuos motivados pela crise internacional.

É interessante no levantamento numérico de Montani, entre outras coisa, a observação de que em 2008 o consumo per capita mundial de pedras naturais ainda foi levemente positivo. Ele estava em 187 m² por mil pessoas (em 2007: 184m² e em 2003: 135m²). O fato de empresas demitirem pessoal e cortarem até escritórios mostra também que o setor queimou gordura acumulada em duas décadas de boom. Para o primeiro semestre de 2009, os números já demonstram que nesse ano será revelada a verdadeira substância do setor.

Ainda alguns números sobre a Ásia do livro de Montani: a China sozinha perfaz 26,2% da produção mundial. Em termos de exportação, sua uma participação é igual a um quarto do total.

No tocante à importação, a China continua buscando blocos brutos, que são trabalhados e novamente vendidos. Em termos contábeis, seu preço de exportação para produtos acabados é de 13,75 Euros. Em comparação: na Itália o valor é 43,80 Euros, no Brasil 30,90 Euros, na Espanha 30,60 Euros. O papel importante só é desempenhado pela China nas chamadas commodities.

„Stone 2009. World Marketing Handbook“, Carlo Montani, Edizioni Il Sole 24 Ore Business Media, ISBN 978-88-8138-124-1, Code N. 10330, 32,00 Euros.

Na Marmomacc a organização ofereceu seu prêmio „Le Donne del Marmo“ (As Damas do Mármore) às profissionais que desempenharam um papel importante no ramo. Foi premiada a Dr. Paola Blasi da IMM Carrara, que entre outras coisas ocupou-se da formulação das Normas CE da União Europeia. Fundada em 2006, a organização „Le Donne del Marmo“ (em italiano) quer sublinhar o papel feminino no setor.

A próxima Marmomacc acontece de 29 de setembro a 2 de outubro de 2010.

Mmac09_11