www.stone-ideas.com

Arte: Deixando as pedras reportarem

Através do „Telescópio Pétreo“ é possível enxergar na direção da Escandinávia de onde o gelo trouxe os blocos erráticos.(Dezembro 2009) O mais belo é o estádio „Eiswürfel“ (cubo de gelo): ali está pendurado sobre o passante um embaralhamento de pedras no ar e quando ele pisa sobre um determinado lugar marcado no solo, subitamente daquilo aparece a palavra alemã „Eis“ (gelo).

Nós nos encontramos na trilha aventureira para a era glacial nas proximidades da cidade alemã de Hannover. Ali dois paisagistas criaram dez estações, sob o nome de Pedras Movidas, onde crianças e adultos podem ter uma impressão de como foi a era glacial e de como isso se reflete nos blocos erráticos de hoje. O títulao é „Bewegte Steine“ (Pedras Movidas).

Vale lembrar: nos períodos frios da história terrestre, enormes geleiras fluiram sobre a terra firme – a maior parte do hemisfério norte estava naquela época sobre uma camada de gelo de 2 km de espessura!

O norte da Alemanha, onde também fica Hannover, foi desde então comprimido e achatado. O tema da trilha aventureira é mostrar o que as geleiras em seus caminhos do pólo norte para o sul trouxeram de pedras consigo, como esses pedaços mudaram pelo caminho e como é possível imaginar essa viagem por bons 1000 km.

Dez estações abordam aspectos separados e fazem isso de uma maneira que o passeante mesmo sempre tem algo para fazer (veja fotos).

Sensacional, essa trilha aventureira foi desenhada pelos paisagistas Wolfgang Buntrock e Frank Nordiek. Para a composição das estações eles trabalharam junto com lapidadores de pedra e outros artistas.

Trilha aventureira „Bewegte Steine“ (Pedras Movidas, em alemão)

Outros projetos de ambos os artistas (em alemão)