www.stone-ideas.com

Miscelânea

(Janeiro 2010) Latest news: Stonetec fair, which will take place from April 6th to 9th, is offering visitors from overseas free accommodation for two nights in an economy hotel according to a mail by the organizers. For information contact Kevin (Mail). He requests that readers identify themselves by mentioning: „We got the information from BusinessStone.com„.

Uma exposição sobre pedra e água está sendo apresentada pela escola de escultura de Pecchia na região suíça de Tessin, até o fim de 2010. Podem-se ver, entre outros, chafarizes artísticos de água criados em pedra.

Nós aproveitamos a oportunidade para olhar na internet como os artistas estão apresentando o tema água utilizando-se de pedras.

O britânico Hamish Horsley mostra pequenas placas de pedra perpendiculares lado a lado e subitamente tem-se a impressão de ver os pavimentos em uma direção. O mesmo efeito é utilizado por Andy Goldsworthy em seu muro na City londrina.

Ondas ou pingos são um tema querido para os escultores. Exemplos disso encontramos outra vez com Hamish Horsley, também com a brasileira Renata Barcelos e ainda com o alemão Michael M. Heyers.

Abstrações com ondas são assunto dos bancos de pedra que a empresa norueguesa Jogra colocou diante do Museu da Ciência de Bergen.

Isso nos leva casualmente a outro tema: os pavimentos. Aqui a arte do passado oferece variados exemplos: Michelangelo dispôs a barba de Moisés em forma de ondas e, na antiguidade, as formas onduladas se mostram nas vestes da Vitória de Samotrácia, no Museu do Louvre.

Salto no tempo: uma ambientação atual de pedra e água foi realizada em 2006 para a Place de la Bourse em Bordéus, na França. Ali encontra-se uma grande área de granito, sobre a qual estão represados dois centímetros de água. Sob iluminação noturna, ela produz um belo espelho d’água; sob a luz do dia, os passantes e turistas podem refrescar os pés.

E não termina nisso: depois de um tempo sobre a superfície, a água flui de volta a uma cuba abaixo do solo, onde é de novo refrescada. Ela é outra vez bombeada para cima através de aberturas na placas de granito e através de 900 orifícios é jateada em forma de névoa até uma altura de 2 metros. A instalação funciona diariamente das 10h às 22h.

O conceito foi desenvolvido pelo artista de fontanas parisiense Jean-Marc Llorca, pelo paisagista Michel Corajoud e pelo arquiteto Pierre Gangnet. Eles escolheram granito porque „um material nobre para a mais bela praça de Bordéus” era desejado, conforme a administração da cidade respondeu em um e-mail para BusinessStone.com e porque essa pedra está presente em vários locais daquela cidade.