www.stone-ideas.com

Arquitetura: Preto como Carvão

(Fevereiro 2010) Quando um arquiteto quer conferir a um prédio situado numa região carbonífera o caráter e a história local, as coisas inevitavelmente vão ficar pretas e ermas. Afinal o carvão é sabidamente preto e a maioria das pessoas no seu entorno, apesar de trabalharem arduamente, não costumam lograr uma vida confortável. Além disso, a história dessas minas é repleta de acidentes e pobreza, tal como descrito pelo escritor francês Emile Zola no romance „O Germinal” (1885), ou pelo britânico Richard Llewellyn em „Como era verde o meu vale” (1939).

Vigorosamente a tarefa foi cumprida pelo time de arquitetos zon-e, baseado em Madri, na localidade de Cerredo, região das Astúrias: seu prédio de habitação popular com 15 apartamentos para mineiros está fincado como um fragmento de rocha negra na periferia daquele lugar. Externamente, o prédio é completamente revestido com xisto negro, contudo as sacadas saltam como olhos de boi quadráticos desse invólucro austero, oferecendo uma vista monumental daquela paisagem.

E através do efeito noturno, quando as sacadas parecem descolar-se dos apartamentos, o prédio toma uma atmosfera até algo convidativa e doméstica. Essa contradição de impressões diurnas e noturnas reflete o relacionamento do mineiro com sua trincheira, como dizem os iniciados: de um lado ele teme e odeia o lugar, por outro, esse o nutre e lhe é quase um domicílio.

Os próprios arquitetos descrevem seu trabalho em um comunicado de imprensa com floreios: ele é um „meio termo entre um objeto quase petrificado, uma silhueta montanhosa e um inquietante organismo flutuando sobre a ladeira”. Certamente uma interpretação espaçosa. Mas de fato o prédio tem um quê de vetusto e ancestral e ao mesmo tempo vivo e inspirado.

Também são interessantes os interiores. Cada apartamento tem seu próprio corte e tamanho. No entanto, todos estão dispostos lado a lado, de modo que surge uma ventilação transversal através do prédio. Afinal ali pode ficar bastante quente, como talvez apenas algumas centenas de metros abaixo das minas de carvão.

Cerredo está na subregião mineira de Degaña, no norte espanhol das Astúrias. O custa da construção dos 15 apartamentos foi de 1,2 milhões de €, para uma área total de 2385 m², sendo encomendado pelo governo do Principado de Astúrias.

Um segundo prédio, a ser construído ao lado em ângulo reto, deve ser erguido em seguida.

Zon-e

Fotos: Ignacio Martinez