www.stone-ideas.com

Stone Stories: Toneladas de granito para pesquisar mínimas estruturas

(Setembro 2011) As antípodas dificilmente poderiam ser maiores: o equipamento de laser pesa 19 toneladas, mas proporciona precisão na casa dos bilhonésimos de metro (nanômetro). A decisão de empregar granito nessa ferramenta tem a ver com as propriedades dessa rocha: ela na prática evita qualquer trepidação, quase não reage a alterações de temperatura e tem mínima tensão física interna. E mais: como sua estrutura de cristais é tremendamente compactada, sua superfície se deixa aplainar extraordinariamente, o que contribui decisivamente para equipamentos de precisão como este, que empregam colchões de ar.

Há pouco o Laboratório Suíço para Engenharia de Materiais (Empa) colocou em funcionamento em sua sede, na cidade de Thun, um novo centro de beneficiamento a laser. Ali materiais inovadores são desenvolvidos e testados, incluindo minúsculas estruturas, que não resistiriam ao menor sopro, ou pequenas demais até para albergar fungos. Suas aplicações são encontradas por exemplo na construção de aviões e navios, na iluminação ou em novas janelas especiais, para citar apenas algumas delas.

A base da instalação é um bloco de granito com 4,60 m x 2,10 m e 50 cm de espessura. Nele são gravados com máxima precisão os sulcos que funcionarão como trilhos. Sobre isso se move um colchão de ar que sustenta uma mesa de 1,7 tonelada (2 m x 1,5 m x 20 cm). Ela será a base para os objetos a serem testados. A superfície superlisa do granito garante que durante a operação sobre o colchão de ar muito pouco ar escape.

Sobre colunas, estão localizados uma ponte e uma mesa adicional e, bem em cima, as peças óticas dos raios laser. Eles canalizam a luz concentrada que cortará os materiais dispostos na mesa.

A grande particularidade desse equipamento não é o corte de estruturas minúsculas. O que o faz único em todo o mundo é que também objetos grandes, de dimensões máximas na casa dos 3 m², podem ser trabalhados ali com a mesma precisão.

Empa (Swiss Federal Laboratories for Materials Science and Technology)