www.stone-ideas.com

Feiras: Expositores chineses lotam o pavilhão 3

(Novembro 2011) „A Marmomacc fala estrangeiro“, manchetou o jornal L’Arena, de Verona, no primeiro dia da feira neste ano. Isso poderia ser entendido como positivo. Contudo, atrás disso está o fato de que pela primeira vez os expositores estrangeiros são mais numerosos que os locais e que as empresas domésticas no momento dependem preocupantemente das exportações.

Com comentários drásticos, o diário citava representantes do setor. „Nós sobrevivemos, como também todos no setor, graças às exportações, afinal 80% da nossa produção seguem para outros países“, afirmou Francesco Antolini da empresa homônima. „A exportação é nossa única âncora de salvação“, expressou Flavio Marabelli, presidente de honra da associação Confindustria Marmomacchine.

O clima de crise parece dominar a Itália, no que tange ao mercado local. „As pessoas não têm coragem para investir“, acrescentou Francesco Antolini. A razão está no medo de que a crise de endividamentos europeia alcance a Itália.

Por outro lado, parece que vão muito bem as empresas que baseiam seus negócios em produtos acabados de alta qualidade. A etiqueta „Made in Italy“ no ramo de interiores e design parece estar na crista das tendências internacionais. Algumas das empresas desse ramo estão no momento empenhadas em conquistar mercados na Rússia, no Oriente Médio e até nos Estados Unidos.

Um interessante trocadilho sobre esses produtos High-End escutamos em um estande: „Com ajuda da serra de fio adiamantado, o setor pode elevar o mármore ao ranking do diamante.“ Querendo dizer que design e tecnologia podem conferir à rocha pura um valor extra.

A organização da Verona Fiere manifestou-se irritantemente reservada em um comunicado de imprensa sobre os números de visitantes e expositores deste ano. O documento constatou um aumento de 8% entre os exibidores. Apenas estimativas aproximadas foram oferecidas em outras medições (veja tabela abaixo).

Sendo assim, fazemos uso de nossas próprias observações e elas nos dão indícios de que o número total, pelo menos no caso dos expositores, claramente encolheu. Os convidados chineses, que antigamente tinham seus estandes longe, no prédio Palaexpo, desta vez praticamente tomaram conta de todo o pavilhão 3.

E mais: alguns dos expositores italianos informaram anteriormente em comunicados de imprensa que este ano se absteriam da feira. Algumas empresas migraram para as feiras de design. De outras se ouviu que estavam em desacordo com a antecipação do período da Marmomacc.

Lugar havia mais que suficiente. Com isso lucrou, segundo a própria fonte, a associação Le Donne del Marmo (As Damas do Mármore). Novamente essa associação conferiu seu prêmio, desta vez a um homem, o arquiteto Mario Botta.

A extensa participação dos expositores chineses motivou um visitante ocidental a fazer um raivoso comentário: „Em alguns anos os chineses tomarão conta de todos os pavilhões aqui e então nós é que sentaremos lá no prédio do Palaexpo, e numa mesinha de canto“.

Mais sobre a Marmomacc 2011 nas próximas edições.

Marmomacc 2012, 26. – 29. September