www.stone-ideas.com

Arquitetura: Ideias para paredes, fachadas e pisos (4)

(Março 2012) O contraste marca o novo Centro de Congresos e Exposiciones na cidade espanhola de Ávila: trata-se de uma instalação bastante moderna, que se destaca fortemente do muro histórico da cidade, logo atrás dela. O conjunto dessa fortaleza com o centro histórico local colocou Ávila na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco.

O contraste também está no próprio conjunto de prédios: enquanto o setor de congressos é composto de formas simples, com ângulos retos tradicionais, no setor de exposições tudo é inclinado e anguloso.

O arquiteto é Francisco Mangado. Ele queria registrar em seu material o aspecto da paisagem. Por isso o setor de exposições foi desenhado na forma de uma pequena colina. A fachada de ambos os prédios foi revestida com granito Silvestre local. O material também foi empregado nos caminhos demarcados no piso. As rochas foram fornecidas pela empresa Sucomaga.

O centro tem no total cerca de 19.000 m² de área útil. Eles repartem-se em duas salas para concertos e duas para conferências, assim como galerias envidraçadas e áreas de serviço, completando-se com um restaurante, e depois vem o setor de exposições.

Ávila fica a cerca de 100 km ao noroeste da capital, Madri. Ao lado de Segóvia e Toledo, ela faz parte dos centros históricos da região Castela e Leão. A maior parte dos prédios históricos da cidade antiga é revestida de granito local, incluindo a catedral. Uma variante vermelha dessa rocha é chamada „piedra sangrante“.

Francisco Mangado

Sucomaga

Ávila

Fotos: Centro de congresos e exposiciones, Ávila; Projeto: Francisco Mangado

Conhecedores de história da arquitetura reconhecem prontamente qual foi o modelo para a House of Finance da Universidade de Frankfurt/Main na Alemanha: o famoso prédio administrativo do conglomerado químico I.G. Farben, projetado em 1930 por Hans Poelzig. Ele não fica longe deste novo prédio e é hoje a instalação central daquela universidade.

A razão para os arquitetos Jan Kleihues e Norbert Hensel do escritório berlinense Kleihues + Kleihues tomarem por base aquele prédio histórico está no princípio da empresa: suas construções devem combinar com seus entornos, tanto no aspecto histórico quanto do material a ser empregado.

E de fato a chama Nova Objetividade de Poelzig está evidente nesse House of Finance. Também o desiderato de colocar em cena os materiais locais foi seguido à risca por Kleihues e Hensel. O prédio tem algo monolítico, como se fosse um único bloco bruto na pedreira. Numa apreciação mais detalhada, nota-se no entanto como os arquitetos jogaram com o material, por exemplo no intrincado detalhamento em torno das janelas.

A I.G. Farben foi em seu tempo o maior conglomerado químico do mundo, criado sob o modelo dos trusts americanos. Na primeira metade do século 20, a empresa fornecia ampla gama de materiais para combate militar, entre outros os gases mortíferos da Primeira Guerra Mundial.

Kleihues + Kleihues

Fachada de rocha ornamental: Hofmann Naturstein

Piso de rocha ornamental: Zeidler und Wimmel 

I.G.-Farben-Haus

Fotos: Stefan Müller (em alemão)

Outra vez a Espanha. É discreta a fachada do Centro de Fisioterapia na cidade de Olula del Río. Na tarefa de construi-lo, o arquiteto Emilio Pastor Pérez pensou em trazer para o revestimento externo aquilo que se passa naquele interior: como se trata de medicina e vida, ele decidiu por uma representação abstrata do corpo humano. Diferentes mármores coloridos simbolizam partes específicas do corpo.

O fato de ele ter escolhido mármore não se deve somente ao fato de que o prédio está na cidade de Macael, na Andaluzia, centro tradicionalmente importante da indústria de rochas. Com o material ele pretende também tornar visível a harmonia e a integração à natureza como elementos determinantes de um corpo saudável.

A superfície do mármore é amaciada. As variantes Blanco Macael, Gris Macael, Amarillo Macael e Verde Macael foram fornecidas pela empresa Del Mármol.

Del Marmol (Mail)

Fotos: AEMA