www.stone-ideas.com

Notas e Agenda


A França voltará em 2017 a ter uma feira de rochas naturais, que se chamará Rocalia e acontecerá de 5 a 7 de dezembro, junto com a feira de jardins Paysalia, em Lyon. A revista especializada Pierre Actual colocou o conceito do evento em inglês e o disponibilizou para ser baixado na internet. O foco da feira está em arquitetura e arquitetura de interiores com rochas naturais (1, 2).

Wonasa, a organização mundial de rochas naturais disponibilizou em seu site na internet um pôster desenvolvido por ela mesma sobre o surgimento dos tipos de rochas há bilhões e milhões de anos. O sentido da iniciativa é detalhar a incomparabilidade de mármores e cia.

Rochas foram na antiguidade o mais importante material construtivo para prédios de significado especial. A União Internacional de Ciências Geológicas (IUGS, International Union of Geological Sciences) apresenta agora uma lista das regiões-patrimônio cultural da humanidade em rochas naturais (Global Heritage Stone Province).

Madeira em evidência: um concurso para planejamento de um bairro inteiro a ser construído em madeira foi publicado pela cidade de Örebro na suécia. Foi declarado vencedor o escritório de arquitetura C.F. Moeller.

„Cochlea“. Foto: Altenburger„Cochlea“ chama-se a obra do escultor britânico-alemão Ekkehard Altenburger, que agora estará permanentemente ao final da Wharf Street em Greenwich. Ela se inspira na forma do órgão auditivo humano. Ela foi executada em 3 tipos de granito, originários da África, Europa e América. A escultura fica em uma parte de alto tráfego do Tâmisa.

O Cosentino Group da Espanha quer aumentar a receita de sua engineered stone Dekton dos atuais 5% para 20% até 2019. A empresa planeja investimentos no valor de € 380 milhões pelos próximos 4 anos. Em 2017, a meta é ultrapassar a barreira de € 1 bilhão.

Vídeo do Mês: Em uma caverna da França, cientistas descobriram aros feitos de fragmentos de estalactites. É possível que as estruturas tenham sido criadas por neandertais. É sabido que esse ramo da evolução humana, posteriormente extinto, conhecia representações simbólicas (Video, 1).

(01.07.2016)