www.stone-ideas.com

Chelsea Flower Show: um jardim de uma rocha, em vez de uma rocha no meio de um jardim

Antithesis of Sarcophagi de Martin Cook, Gary Breeze, Chris Holland.

Na mais importante mostra da Inglaterra, artistas usam blocos de granito sobre os quais os visitantes experienciam o verde de um jeito inédito

Blocos de granito são bem quistos na composição de jardins, por exemplo, como assentos. Algo completamente novo neste sentido apareceu este ano na Chelsea Flower Show em Londres: um enorme bloco com laterais de 2,6 m foi colocado em meio a britas de granito pelos artistas Martin Cook e Gary Breeze.

Mas onde havia jardim ali?

Ele estava no interior da rocha. Podiam ser vistas plantas arranjadas pelo paisagista Chris Holland, mas apenas através de umas buraquinhos na pedra, que não era nada fácil de se achar.

Um enorme bloco com laterais de 2,6 m foi colocado em meio a britas de granito pelos artistas Martin Cook e Gary Breeze.

Quem se deu ao trabalho de aguentar a longa espera para conferir relatou uma experiência rara: no meio de paredes inabaláveis e impenetráveis, que mantinham o interior do bloco inacessível, se podia contemplar a beleza do mundo vegetal com olhos totalmente distintos.

A instalação intitulada Antithesis of Sarcophagi (Antítese dos Sarcófagos) recebeu a medalha de ouro na categoria Best Fresh Gardens (melhor jardim natural), voltada para projetos fora do comum.

Podiam ser vistas plantas arranjadas pelo paisagista Chris Holland, mas apenas através de umas buraquinhos na pedra, que não era nada fácil de se achar.

Outra particularidade do bloco é que ele não era composto por um arranjo de placas em crosta bruta, como é comum, mas escavado em uma peça maciça de 44t. As paredes têm espessura de 20 cm, de modo que o bloco agora ainda marca boas 15 t na balança. O material provém de uma pedreira de Portugal.

Em cima o bloco é aberto. O paisagista Chris Holland passou várias horas subindo e descendo uma escada para compor o jardim interno.

Em um dos lados estão gravados símbolos incomuns, que se pode imaginar como textos em um alfabeto de civilização desconhecida.

Em um dos lados estão gravados símbolos incomuns, que se pode imaginar como textos em um alfabeto de civilização desconhecida.

Os patrocinadores da instalação foram as empresas The Marble & Granite, que já em 2013 havia conquistado o prêmio principal com „The Mindfulness Garden“ (Jardim da Meditação) de Martin Cook e Chris Holland.

A instalação está à venda. Os criadores esperam que ela se mantenha como objeto de arte.

O Chelsea Flower Show é o mais famoso dos 11 eventos da Royal Horticultural Society. Rochas naturais estiveram este ano novamente bastante presentes ali. Um outro exemplo incomum foi o Telegraph Garden, que Andy Sturgeon criou para o jornal homônimo. Neste ano ele se valeu da força da geologia: Com diferentes materiais, entre eles 80t de rochas naturais, ele representou formações tectônicas e como elas determinam a composição da paisagem. Seu trabalho recebeu um dos prêmios principais na categoria Best in Show.

Antithesis of Sarcophagi (Vídeo)

Martin Cook

Gary Breeze

Chris Holland

The Marble & Granite Centre

Royal Horticultural Society

Fotos: hp4pr

(da esq. para dir.) Stephen Pike, diretor administrativo da The Marble & Granite Centre, Gary Breeze, Martin Cook, Chris Holland, Matt Cook (filho de Martin Cook).

(26.07.2016)