www.stone-ideas.com

Arenito e travertino em uma casa que deve se destacar do entorno

OOIIO Architecture: Casa R+.

Com a Casa R+, os arquitetos da OOIIO obtêm „um mineral“ com o qual os passantes podem se deparar por acidente

Para muitos arquitetos é uma regra de ouro a de que as construções se adequem aos seus entornos. Não é o caso do escritório OOIIO sediado em Madri: seu prédio familiar Casa R+ devia em seu perfil conjunto com outros da redondeza „NÃO devia se misturar aos prédios da redondeza“.

O canteiro construtivo fica em uma pequena rua na cidadezinha de Moa. Esta comunidade com cerca 10 mil moradores é influenciada pela agricultura: ela se autoapresenta como „Terra das Oliveiras“ e abriga até um museu daquele óleo. Em razão disto, suas ruas são estreitas e as casas bastante parecidas entre si e baixas.

OOIIO Architecture: Casa R+.

A Casa R+ é, segundo o plano dos arquitetos „igual a quando um geólogo de repente se depara com esse mineral precioso que estava buscando precisamente no local menos esperado.

OOIIO Architecture: Casa R+.

A metáfora da geologia aparece logo nas fachadas para a rua e jardim lateral: elas são revestidas em travertino e arenito. Ambas as espécies não são originárias das redondezas: o travertino vem do sul da Espanha e o arenito de um prédio derrubado em Madri.

OOIIO Architecture: Casa R+.

As duas rochas foram escolhidas também em razão de custos.

OOIIO Architecture: Casa R+.

No interior também o travertino como piso para a escada central. Aqui, no entanto, com uma coloração mais forte que a do exterior.

OOIIO Architecture: Casa R+.OOIIO Architecture: Casa R+.

Com isso não se encerra ainda a sintonia com a geologia: os cômodos na casa têm uma „configuração tectônica“. E nos seguintes termos descritos pelos arquitetos: alguém pode imaginar que, ao sair do átrio combinado com a copa e escada, os espaços para convivência e descanso fossem colocados para fora, e lá ordenador como blocos de ângulo reto.

Esta ordenação permite a máxima entrada de luz natural com a maior proteção solar possível.

„Um mineral“ é como os arquitetos decidiram batizar o vocativo do prédio.

OOIIO Architecture: Casa R+.OOIIO Architecture: Casa R+.

O dono da propriedade, contudo, nada tem a ver com geologia, ao contrário do que se pudesse imaginar. Sua encomenda foi apenas „uma casa moderna com tetos lisos“, e disso os arquitetos buscaram formar um conceito, como Marta Ventura, da OOIIO nos informa. „Apenas pesquisamos nossas próprias obsessões ou aquelas dos clientes na hora de conceber uma arquitetura.“

Sobre essa obviedade denuncia já o nome do prédio: ele foi formado pelo código binário de zero e um „que forma a verdadeira linguagem internacional“, nos explica Marta Ventura.

Apesar disto, o tal código está ali apenas enquanto sua representação. Não há nenhuma declaração oculta nesta escolha.

OOIIO Architecture: Casa R+.

Diferente no nome Casa R+ da construção: o „R“ é a letra inicial do proprietário e o „+“ está ali como encruzilhada – informa a proprietária.

OOIIO

Fotos: Eugenio H. Vegue y Francisco Sepúlveda

Renderings: Cosmos Servicios Inmobiliarios

(30.08.2016)