www.stone-ideas.com

Arquitetura da Palestina: edifícios em rocha maciça inspirados em técnicas ancestrais

Elias und Yousef Anastas, AAU Anastas: „Stonesourcing Space“.

Trata-se de identidade e cultura nacional e da velha questão de como a arquitetura pode apoiá-las. Elias e Yousef Anastas, irmãos originários da Palestina, com escritórios de planejamento urbano em Belém e em Paris, confrontam-se com esta pergunta há muito tempo. Recentemente, eles realizaram em sua cidade natal um projeto que, através da utilização de métodos clássicos de construção e do emprego de rochas, tem como objetivo contribuir para a superação das muitas dificuldades enfrentadas na Palestina.

O „Stonesourcing Space“ (Espaço de busca de rochas) foi pensado como um fomentador de reflexões acerca do planejamento urbano e da política.

Para isto eles montaram na Praça da Natividade um pavilhão feito de rocha, que é incomum em muitos aspectos. O „Stonesourcing Space“ (Espaço de busca de rochas) foi pensado como um fomentador de reflexões acerca do planejamento urbano e da política.

Duas referências à arquitetura local foram incorporadas ao pavilhão. Por um lado, existem os velhos Manateers, casas de pedras empilhadas, comuns no campo, que ofereciam abrigo aos pastores ou caminhantes.

Duas referências à arquitetura local foram incorporadas ao pavilhão. Por um lado, existem os velhos Manateers, casas de pedras empilhadas, comuns no campo, que ofereciam abrigo aos pastores ou caminhantes. No sul da Itália, construções circulares semelhantes são conhecidas como Trulli.

A estratificação de pedras sem argamassa encontra-se em variação semelhante no Stonesourcing Space. A aplicação de rochas maciças também tem a ver com as condições locais: antigamente se construía em torno do mediterrâneo casas com paredes de rochas maciças, que absorviam o frio da noite e o devolviam durante o dia. As rochas ornamentais, com seu elevado potencial de armazenamento de calor, eram usadas como um aparelho de ar condicionado natural.

No Stonesourcing Space isto está apenas insinuado, no entanto o conceito é amplamente explicado em painéis de texto e imagens na Praça da Natividade.

No Stonesourcing Space isto está apenas insinuado, no entanto o conceito é amplamente explicado em painéis de texto e imagens na Praça da Natividade.

A segunda referência à arquitetura histórica são as paredes abertas. Sob o nome Mashrabyia (muxarabi) elas são conhecidas contribuições arquitetônicas de diversos países muçulmanos.

A segunda referência à arquitetura histórica são as paredes abertas. Sob o nome Mashrabyia (muxarabi) elas são conhecidas contribuições arquitetônicas de diversos países muçulmanos: trata-se de ricos ornamentos em vez de placas de vidro nas janelas. Elas bloqueiam a visão de fora para dentro, mas permitem a circulação de ar e, assim, proporcionam também resfriamento.

Na Índia as Mashrabyias são conhecidas sob o nome Jalli.

Uma particularidade do Stonesourcing Space é que de baixo para cima a altura das rochas e as lacunas entre elas se diferenciam.

Várias declarações políticas são vinculadas pelos irmãos com essa ideia. Porque os velhos Manateers no interior também tinham a função de deixar claro ao viajante que aquela terra tinha dono. Não por coincidência, após 2 meses o pavilhão foi desmantelado em Belém e reconstruído em Wadi Makhrour, onde tinha havido confrontos com o exército israelense. Anteriormente, nas cercanias de Nablus, um grupo de palestinos chamou seu campo de refugiados de „Al-Manateer“, em protesto contra a ocupação israelense.

Os irmãos propagam com seu experimento a velha ideia da cidade concentrada com uma praça no centro.

Outro aspecto político gira em torno de mudanças intestinas no modo de se construir na Palestina. Os irmãos propagam com seu experimento a velha ideia da cidade concentrada com uma praça no centro.

Enquanto isso, eles fundaram um laboratório de pesquisas chamado Scale, em que a ideia da arquitetura com rochas e referências nativas é estimulada. O tópico atual são arcos de pedra, a partir dos quais podem ser construídas abóbadas e edifícios.

Um primeiro resultado disso é o projeto el-Atlal: em um festival deve ser construído em outubro em Jericó um pavilhão com esta técnica construtiva para funcionar como um edifício de apartamentos para artistas.

Outra frente de trabalho dos irmãos é a empresa Local Industries, que constrói e leva ao mercado mobiliário acessível, feito por artesões locais.

AAU Anastas

Scales

el-Atlal

Local Industries

Fotos: Mikaela Burstow

Elias und Yousef Anastas, AAU Anastas: „Stonesourcing Space“.

(13.05.2015)