www.stone-ideas.com

Fortaleza Brazil Stone Fair 2016: quartzito branco, arenito bege e exóticos de todas as cores

Esta feira no estado do Ceará terá sua segunda edição de 31 de maio a 3 de junho e quer estimular o setor de rochas no Nordeste do Brasil

„O estado do Ceará se consolida como mais um importante polo brasileiro produtor de rochas ornamentais“, informa a mais nova edição da revista „Abirochas em Notícia“ da federação nacional Abirochas. Na reportagem também é mencionada a feira recém criada, que este ano terá sua segunda edição na capital do Ceará, Fortaleza (31 de maio a 3 de junho de 2016). Vamos destinar uma análise mais detalhada sobre esta região próxima da linha do Equador.

„Nordeste“ é como é conhecida aquela parte do Brasil, onde o território rasga o Atlântico como um joelho. Antigamente, o nome esteve quase que associado à depreciação, pois o interior desta região era tido como subdesenvolvido e bolsão de miséria do país.

Nas últimas duas décadas, os estados dali tiveram forte recuperação econômica e alcançaram nos últimos anos índices de crescimento claramente maiores à média nacional: de 2002 a 2010, o setor da construção civil cresceu 61%, enquanto a média nacional ficou em 38%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Em 2014, com o fim do boom econômico, o produto interno bruto do Nordeste ainda cresceu 3,7% e isso frente a um estacionamento (+0,1%) na média nacional, segundo informa uma publicação da Fortaleza Stone Fair.

Claro que, diante de tanta construção, também o setor de rochas do Nordeste pôde crescer. A demanda por seus materiais cresceu por exemplo no setor turístico, com a construção de muitos hotéis nessa região brasileira pródiga em praias e sol.

Assim aconteceu um forte crescimento na obtenção de rochas e o objetivo agora é expandi-la e aumentar também o beneficiamento.

No ramo de rochas ornamentais, o estado do Ceará é o que mais se destaca. Contudo é necessário dizer que a distância para os centros tradicionais de rochas ornamentais ainda é enorme, conforme mostra a seguinte tabela de exportações no período de janeiro até novembro de 2015.

Tabela de exportações no período de janeiro até novembro de 2015.

Dois perfis bastante diferentes caracterizam a região em termos de rochas ornamentais. Por um lado, ela concentra ricas jazidas de rochas brancas e beges.

Uma variação típica é o granito Branco Ceará, ao lado do qual há arenitos e outros.

E há o quartzito! Este vive no momento uma grande demanda internacional, pois ele tem uma superfície branca de aparência muito sofisticada, à qual se soma a enorme dureza dos quartzitos.

O segundo perfil são os assim chamados Exóticos e Superexóticos. Essas pegmatitas e congêneres são, para resumir, pinturas da natureza. Se poderia descrever figurativamente: há muitos milhões de anos, quando essas rochas se formaram, a natureza selvagem andava à solta por ali.

Para tornar o material doméstico mais famoso, a Fortaleza Stone Fair criou no ano passado um programa de palestras para arquitetos e designers. Isso se refletiu positivamente em suas estatísticas de visitação: entre os 3 mil convidados, 650 eram dos setores de arquitetura e decoração, afirma-se.

Para este ano, já estão confirmados 25 expositores em 4500 m² de área, segundo Carlos Rubens Araujo Alencar, idealizador da feira e chefe da federação estadual Simagran-CE. Ele estima que os números de visitantes e da área expositiva vão dobrar em relação a 2015.

Fortaleza Brazil Stone Fair, 31 de maio a 3 de junho 2016

Fotos: empresas

(22.01.2016)