www.stone-ideas.com

Bronca do leitor (1): a força financeira da rocha ornamental entre compradores privados em destaque

Bronca do leitor.

O alto valor de revenda é um bom argumento de venda, mas a longevidade, por outro lado, torna a rocha ornamental muito cara para o comprador normal

Nos e-mails que recebemos de nossos leitores é frequentemente reclamado que a concorrência coloca pressão sobre a rocha ornamental e isso é conseguido com muitos argumentos falsos. Nós, por outro lado, temos eventualmente outra impressão, a de que o setor de rochas deixa seu material principal sozinho na chuva. Compararemos – como numa reclamação, ou bronca, de leitor – em sequência não linear, alguns aspectos desse tema.

Rochas ornamentais são muito caras, é o que se diz no comércio.

Acreditamos que o próprio setor de rochas atrai essa impressão negativa, ou pelo menos a apoia. Particularmente quando se afirma que as rochas ornamentais são um material interminável, praticamente sem fim.

Isso existe de fato, e será certamente mais convincente quando o vendedor, por exemplo, falar de pompas e brilhos em uma conversa sobre o material. Certamente é positiva a menção ao fato de que a rocha surgiu há milhões de anos, e tudo o mais.

Contudo: Será isso um bom argumento quanto o cliente privado quer, por exemplo, tão somente comprar um tampo para uma bancada de trabalho? Será também uma boa estratégia se valer disso quando alguém precisa se decidir sobre um novo pavimento no terraço ou por um banco em torno de um grande sofá?

Acreditamos que os argumentos sobre a extremamente longa durabilidade do material são, nestes casos, um tanto contraproducentes. Afinal, o vendedor sublinha particularidades do material que não interessam ao cliente, porque ele não precisa delas.

Assim o produto parecerá ao comprador desnecessariamente caro.

Contudo, a recomendação quanto à longevidade da rocha não é de todo má – desde que isso se refira à manutenção do valor de compra, quer dizer, longevidade desde um ponto de vista financeiro. Isso foi comprovado há pouco tempo também por uma newsletter do escritório do Marble Institute of America (MIA).

Exatamente agora, quando muitos dos clientes afluentes perderam confiança no sistema financeiro e quando as promissórias bancárias trazem pouco retorno, a força financeira da rocha natural para o cliente pode ser bastante atraente.

See also:

 

 

 

 

(27.02.2016)