www.stone-ideas.com

O Prêmio Austríaco para Sepulcros 2015 privilegiou novas ideias no campo profissional dos cantareiros

O segundo prêmio

Um membro do júri: „O cantareiro deve mostrar que que sepulcros e cemitérios são importantes para ele“

No total houve 59 inscrições de 26 empresas. O membro do júri Dr. Arnold Reinthaler, cantareiro e artista, resumiu em uma frase durante a apresentação dos vencedores, na feira Monumento em Salzburgo, os critérios da premiação: „O projeto deve mostrar que o cantareiro não quer apenas fazer negócio, mas que sepulcros e cemitérios são importantes para ele.“

Outros critérios de julgamento foram: a visualização de um conceito na obra, se havia uma razão para o uso de rocha e se havia um „conceito espiritual“, quer dizer, uma ideia filosófica na concepção do sepulcro. Ideias inovadoras obviamente também tiveram papel importante.

Nem todos os projetos vencedores foram de fato encomendas de clientes, ou seja, sepulcros que os cantareiros pudessem realmente vender. Um grande contingente dos projetos premiados eram estudos criados para a Exposição Nacional de Jardins em Bad Ischl.

 Houve dois primeiros lugares.

Houve dois primeiros lugares. Um deles foi para o sepulcro Elija (cantareiro Raimund Fuchs). Acrescentada à estela funerária em calcário jura, há 3 outras estelas em madeira no jardim da família do falecido. O título do sepulcro faz referência à figura bíblica de Elias.

Outro primeiro prêmio foi para o sepulcro Elias Taus. (cantareiro Kienesberger, cantareira Ernestine Lehrer). O júri elogiou a colaboração dos dois cantareiros que lograram a peça: a inversão da estela torna a rocha mais visível; os buracos nela simbolizam sonhos ou balões de ar, que lembram o falecido.

O segundo prêmio (veja fofo acima) foi concebido pelo cliente ainda em vida: „Qualquer coisa, menos a mediocridade, por favor.“ O resultado (cantareiro Johann Paar) é, como era de se esperar, bastante diferente dos sepulcros normais e exibe placas de mármore suspensas, feitas à mão.

O terceiro prêmio.

O terceiro prêmio foi para o sepulcro „Ruhe mit Aussicht“ (Sossego com Vista, cantareiro Rudolf Winterroither). Particularmente atrativa na obra é a pequena figura humana sentada à borda fazendo contato com os passantes. Talvez ela esteja apenas aproveitando um momento de descontração, talvez, por outro lado, queira debater com os passantes sobre a vida e o mundo.

Uma menção honrosa foi para a pedra mortuária „Zeit“ (Tempo, cantareiro Baumgartner), na qual uma autêntica ampulheta foi foi combinado com uma simples e eterna rocha ornamental.

Uma menção honrosa foi para a pedra mortuária „Zeit“ (Tempo, cantareiro Baumgartner), na qual uma autêntica ampulheta foi foi combinado com uma simples e eterna rocha ornamental.

Mais uma menção honrosa foi conferida ao sepulcro „Hallo mein Freund“ (Olá, meu amigo, cantareiro Kienesberger), no qual um bloco bruto de rocha parece ter sido deixado a esmo sobre o gramado. Através de um deles surge uma pequena árvore. A composição lembra o falecido, que viveu muito tempo no Japão e apreciava bastante o anonimato das grandes cidades. O júri também elogiou os baixos custos alcançados com esta ideia de sepulcro.

Mais uma menção honrosa foi conferida ao sepulcro „Hallo mein Freund“ (Olá, meu amigo, cantareiro Kienesberger), no qual um bloco bruto de rocha parece ter sido deixado a esmo sobre o gramado. Através de um deles surge uma pequena árvore. A composição lembra o falecido, que viveu muito tempo no Japão e apreciava bastante o anonimato das grandes cidades. O júri também elogiou os baixos custos alcançados com esta ideia de sepulcro.

Steinkunst Paar, Johann Paar

Leben mit Stein, Raimund Fuchs

Kienesberger Steinmetzmeister, Norbert und Werner Kienesberger

Rudolf Wienerroither (Mail)

Stein Baumgartner

Fotos: empresas

(28.04.2016)