www.stone-ideas.com

Salone del Mobile (2): O designer Raffaello Galiotto vai com suas ideias em mármore & cia à caverna do leão

Raffaello Galiotto: „Marmo_2.0“.

O conceito: para que as rochas ornamentais sigam sendo um material atraente, devem permanentemente apresentar-se com novas ideias

Em nossa primeira reportagem sobre o Salone del Mobile 2016 em Milão, escrevemos que as rochas ornamentais estiveram até bastante bem representadas naquela feira, porém estavam quase invisíveis. Identificamos nisto um problema: em razão da falta de novas ideias, constatamos que mármores & cia afundam paulatinamente em um bem-acabado, porém inegável, tédio.

Por isso desejamos destacar uma iniciativa do designer italiano Raffaello Galiotto, que no programa do Fuorisalone, com muitos eventos paralelos à grande feira Salone del Mobile no centro de Milão, apresentou suas criações inovadoras em rochas ornamentais. Algumas delas já podiam ter sido vistas na última Marmomacc.

O título escolhido por Galiotto foi „Marmo_2.0“. O local da apresentação foi o Superstudio Più, onde novidades de vários tipos são ricamente encenadas.

Raffaello Galiotto: „Marmo_2.0“.

E contudo: a maioria dos passantes daquele antigo pavilhão de fábrica sequer parava para contemplar as peças de Galiotto.

Perguntamos a alguns deles e constatamos que para aquelas pessoas o título „Marmor_2.0“ ficou incompreendido.

Raffaello Galiotto: „Marmo_2.0“.

Dito de outra maneira: rochas ornamentais são a última coisa da qual os consumidores esperam inovações – fora do setor, ninguém concebe 2.0 para mármores & cia.

Ainda assim, não se pode elogiar o suficiente a iniciativa de Galiotto no sentido de colocar o mármore no palco da concorrência aberta entre materiais modernos e contemporâneos.

Para dar uma ideia das ações em favor destes outros materiais, mostramos algumas das exposições dos produtores de engineered stones. Sobre a qualidade destas ideias se pode discutir. Contudo, essas ações chamam atenções.

Tom Dixon, Caesarstone.Tom Dixon, Caesarstone.

A Caesarstone, por exemplo, cooperou com o designer Tom Dixon. Ele colocou rochas artificiais em cenários nas quatro asas da histórica Rotonda di Via Besana.

Marco Piva, Okite.

O Studio Marco Piva foi engajado pela Okite para preparar uma selva de colunas feitas com a pedra artificial homônima. Seu título era „O Templo de Arquimedes“.

Marco Piva, Okite.

Na butique de moda Hogan, Marco Piva também criou cenografia com esse material.

Xavier Mañosa (Apparatu), Dekton.

Dekton mostrou Dektonhenge de Xavier Mañosa, Apparatu.

Naoto Fukasawa, Geoluxe.Naoto Fukasawa, Geoluxe.

A empresa coreana Geoluxe, subsidiária do conglomerado SCG, fez encenar sua Pyrolithic Stones no pátio de uma antiga fábrica. O arranjo das placas finas e grandes foi criado pelo designer japonês Naoto Fukasawa. „Unveil“ (Desvendar) era o título.

Resumo: Mesmo que afirmemos que o setor de rocha deve expor seu material, ele deveria afastar-se dos eventos citados das engineered stones.

Espetáculo e a afetada citação de nomes não combinam com rochas.

Galiotto mostrou um caminho viável para o setor:
suas intervenções são caracterizadas, de um lado, por capacidade de projeto e execução técnica, e de outro por respeito à beleza e ao valor de mármores & cia.

Aliás: a federação turca de rochas IMIB apresentou-se já em 2014 com a instalação artística „Marble Across Time“ no Fuorisalone.

FuoriSalone

Raffaello Galiotto

Caesarstone

Okite

Dekton

Geoluxe

Fotos: empresas

See also:

 

 

 

 

(23.05.2016)