www.stone-ideas.com

Feira: Abertura com Efeitos Especiais

(Abril 2010) Quem conhece o ramo de pedras chinês apenas desde a feiras ocidentais não conhece de fato sua força. Em suas apresentações no estrangeiro, „barato” é a marca registrada das empresas daquele país, assim como as cópias e a falta de estilo, que encontram apenas no baixo preço sua razão de existir.

Em contraste com essa impressão, a visita à maior das feiras chinesas do setor, em Xiamen, foi para os europeus da BusinessStone.com um impactante despertar. Os objetos lá apresentados e a qualidade da exposição mostram uma indústria em alto nível de criação e acabamento, e com grande potencial inovativo.

Neste texto e na reportagem sobre o World Stone Congress durante a feira, mostramos algumas imagens desses produtos.

De onde vem essa discrepância entre suas apresentações no Ocidente e seu nível verdadeiro?

A principal razão reside provavelmente no enorme potencial do mercado doméstico. Na China, há um boom sem precedentes na construção civil e há sempre mais e mais consumidores com dinheiro e dispostos a gastá-lo. O mesmo vale para Índia e Indonésia, para citar apenas dois outros futuros mercados na Ásia.

Além disso, e isso é uma suposição nossa, possivelmente algumas das peças mostradas nos estandes ocidentais como mosaicos e marchetaria chinesa não foram de fato produzidos na China.

O crescimento sem precedentes da economia chinesa e de sua indústria de pedras também se deixa perceber nos números (veja abaixo) da Feira de Xiamen, que completou dez anos. E o objetivo de seus realizadores é claro: tornar-se o número um em todo o mundo e superar a Marmomacc de Verona.

Isso não será conseguido tão rápido. O setor de máquina em Xiamen ainda é muito pequeno. Em todo caso, essa feira já se tornou um ponto de encontro onde não apenas os compradores asiáticos e os vendedores para a Ásia se reúnem, mas de fato todo o setor internacional de pedras naturais.

Para promover isso ainda mais, a empresa organizadora da feira aposta em seu Congresso Internacional de Pedras Naturais (veja reportagem). O objetivo, segundo Marsha Tsai, representante da Feira de Xiamen, é que tanto os expositores quanto os visitantes possam „adquirir disso um valor agregado“. Ele refere-se a respostas às questões atuais dessa indústria.

Nesse ponto as feiras ocidentais estão fracas. Exceções são a Coverings e a Marmomacc Americas. A Marmomacc em Verona, embora muitas vezes apresentasse tópicos interessantes, passou anos perdendo clientes empresariais por descumprir os horários estipulados para esses encontros. Na Marmotec de Carrara há pontualidade, mas o resultado se repete, na medida em que as apresentações e discussões ocorrem apenas em italiano, o que não condiz com um público internacional.

Usando linguagem figurativa, Xiamen foi um estouro. Inclusive na inauguração, quando seus diretores, com um apertar de botão, dispararam no ar uma chuva de papel picado. „Os chineses amam essas coisas“, disse Bessie Lin, que como Marsha Tsai representa Xiamen nas feiras do mundo inteiro.

Nós, sabichões de BusinessStone.com, acrescentamos que, quando o efeito especial de confete foi detonado, as caixas de som trovejaram com o tema do filme „Star Wars“. O que isso queria dizer? O Império Contra-ataca? O Retorno de Jedi começou? Ou será que no futuro os blocos de pedra bruta serão cortados com sabre de luz por R2-D2?

China Xiamen International Stone Fair 2011 (de 6 a 9 de março)

Contatos com a Feira: Bessie Lin