www.stone-ideas.com

Mercados: Obras de arte da antiguidade em lama e resina

(Outubro 2010) Uma ideia para produtos inusuais em rochas naturais foi desenvolvida por cientistas gregos: figuras da Antiguidade Clássica, produzidas nas oficinas do país com mármore local.

O leitor certamente se pergunta: o que há de inovativo nisso? Trata-se em primeiro lugar de cópias de peças antigas, em segundo lugar, o material é uma pedra artificial, obtida com pó de rochas, resina e cola, e em terceiro lugar as peças são produzidas por robôs. (pdf)

A ideia foi apresentada durante o Global Stone Congress em março desse ano na cidade espanhola de Alicante. O que fazer com a enorme quantidade de resíduos das pedreiras e fábricas foi uma das perguntas com as quais se ocuparam os palestrantes do evento.

Assim, pesquisadores de Cartagena, Espanha, estudaram se a lama de mármore podia ajudar no saneamento de solos industriais contaminados. Ali há 2500 anos é extraído minério e trabalhados metais. A resposta é positiva: em um projeto, o resíduo da produção de pedras, somado a aditivos orgânicos – esterco de porcos e lama de serragens -, melhoraram o valor de acidez (ph) dos solos e reduziram a lixiviação de metais pesados. Outros métodos químicos do gênero mostraram-se claramente mais custosos, afirmaram os palestrantes. (pdf)

Outro estudo ocupou-se da questão sobre como retirar metais pesados de águas poluídas com ajuda de lama de mármore. (pdf)

Ainda outro projeto, da Espanha, procurou e encontrou as plantas mais adequadas para o reajardinamento de pedreiras e instalações industriais. O título dessa palestra foi „O Showroom da Mudança“ e orientou sobre o significado de projetos de reabilitação de áreas naturais para a imagem do setor. (pdf)

Também para os resíduos do beneficiamento de granito houve ideias. Assim foi detalhado um projeto sobre o aproveitamento dele na fabricação de esmalte para cerâmicas. (pdf)

Sobre projetos semelhantes, entre outros da Itália, noticiamos na edição de maio desse ano.

A preocupação mundial com a obtenção de rochas e seu beneficiamento foram alguns dos focos do congresso. Na Grécia, pesquisadores constataram que em alguns lugares até 35% da energia produzida por geradores para trabalho em pedreiras não são utilizados. Em face dos altos custos e recomendações cada vez mais severas, os autores recomendaram uma nova administração energética. (pdf)

Em uma palestra do Brasil, tratou-se de sustentabilidade e seus fatores decisivos. Entre eles foi ressaltada como indispensável a sustentabilidade social, por exemplo, na solução de problemas como o trabalho infantil. (pdf)

Também houve questões pertinentes à mercadologia. Da Espanha veio um sistema de análise com o qual cores de ladrilhos de granito podem ser comparadas umas às outras. Com isso seriam permitidas graduações mais uniformes, afirmaram os palestrantes. (pdf)

Visão geral das palestras