www.stone-ideas.com

Notas e Agenda

(Agosto 2012) A Feira Expostone em Moscou registrou em sua 13ª edição (19 a 22 de junho) um crescimento da área expositiva de 500 m² (somando 10.700 m²) em relação ao ano anterior, informam os organizadores. Expuseram 363 empresas de 22 países. Foram 80 a mais que no ano anterior. Da Rússia vieram 158 expositores (43%), seguidos de China com 86, Itália com 48 e Turquia com 14.  

Um boom continuado na construnção civil na Suíça. Sobretudo no setor habitacional são realizados novos projetos (em alemão 1, 2).

Em velhas pedras de moinho, degraus de escada e revestimentos especializou-se a empresa polonesa Old Original.

Os anéis olímpicos em limestone de Portland foram expostos há pouco em Weymouth, na costa britânica. Lá acontecem as provas de vela. Eles foram realizados pela empresa Albion Stone. Ela também realizou o revestimento dos prédios para a vila olímpica de Portland.

Angelo Mangiarotti, que como arquiteto e designer trabalhou bastante com mármore, faleceu em julho, aos 91 anos. Vários objetos cotidianos em rocha, como a pia „Lito“ ou a mesa „M4“ foram elegantemente concebidos por ele, que sempre se valeu das últimas novidades técnicas. 

„Aprendendo sobre rochas em Carrara“ foi o título de um curso de verão organizado pela IMM Carrara de 23 de junho a 10 de julho para estudantes da Arábia Saudita. Participaram 9 alunos do College of Architecture and Planning da Universidade de Riad (em italiano).

No Fórum Empresarial de Rochas Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), no dia 17 de junho, foram proferidas palestras sobre „Soluções para o Reaproveitamento de Rejeitos de Pedreiras e Marmorarias“ (Renato Regazzi, Sebrae/RJ) e „Granitos Encontrados em Nosso Estado e Novas Oportunidades“ (Paulo Vicente Guimarães, Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro), informa o Departamento de Recursos Minerais do RJ.

O primeiro ministro de Portugal, Passos Coelho, palestrou no Congresso Internacional de Pedra Natural em Borba, no Alentejo (1, 2, 3).

Vídeo do Mês: A crosta terrestre reage ao aquecimento global? Sim, responde o professor norte-americano Bill McGuire em seu livro „Waking the Giant”: ele se refere ao fim da última era glacial, há cerca de 10 mil anos, quando o gelo em torno dos polos derreteu, produzindo em consequência terremotos e mais atividade vulcânica, pela redistribuição de peso na camada mantélica. Em razão da elevação dos níveis marinhos, falésias também desmoronaram por causa de tsunamis, afirmam os pesquisadores (Video 1, 2).