www.stone-ideas.com

Stone Stories: „Estamos vivos, e isso é que conta!“

(Agosto 2012) Nós estávamos já há bastante tempo recolhendo material para uma reportagem sobre a empresa italiana Budri, que pode ser descrita como uma das mais inovativas do setor de rochas. Queríamos escrever, por exemplo, sobre sua coleção com nomes auto-irônicos, como „budri woogie“, prova de um prazer ao trabalho, típicos do chefe, Gian Marco Budri, sua esposa, Alessandra Malagoli e designers, arquitetos e artistas colaboradores.

A Budri tem atuação internacional em acabamentos de alto padrão, no exclusivo setor de decoração de interiores com rochas ornamentais. Quase nada de seus trabalhos são mostrados publicamente, pois os clientes não querem ver sua vida privada estampada nas grandes vitrinas.

E então precisamos mudar um pouco o tema, pois a empresa foi bastante afetada pelo terremoto de 29 de maio, no qual grande parte da fábrica, em Mirandola, foi destruída. No total, houve na região em torno de Modena pelo menos 16 mortos e 14 mil pessoas perderam suas moradias. A região não era tida até então como suscetível a terremotos.

Não houve vítimas entre o pessoal da Budri. Os estragos nos prédios e máquinas, em todo caso, foram orçados em 6 milhões de Euros.

No momento a empresa já retomou sua produção. Contudo, não em Mirandola – onde permanecem a administração e os showrooms – mas a 120 km dali, em Cavaion Veronese, ao norte de Verona. E isso por uma razão simples: após o 29 de maio não havia qualquer alternativa no entorno da sede central.

Exatamente um mês após, em 29 de junho, começou a funcionar a nova unidade de produção, certamente com comida e bebida oferecidos a amigos e parceiros de negócios. „Estamos vivos, e isso é que conta!“, era o slogan do convite.

Gostaríamos de resumir a maestria logística necessária para esse rápido recomeço. O trabalho começou com a busca de um novo local e continuou com o transporte das máquinas que se salvaram e das substitutas, passando pela questão de como deslocar todos os dias os trabalhadores de seus lares até lá.

Na inauguração, o casal agradeceu expressamente as „muitas mensagens de solidariedade“ recebidas do mundo todo. O convite continha novamente uma manifestação de alegria de viver como a que destacamos anteriormente: „O terremoto somos nós“!

Está determinado que a administração e os showrooms permanecerão, mesmo em condições não ideais, em Mirandola. A produção deve voltar assim que possível para lá, „mas não antes de 2014“.

Budri

Fotos: Budri