www.stone-ideas.com

Design: Para que nem gente nem animais passem sede

(Setembro 2012) „Watering Holes“ (Poços d‘Água) é como se chama uma nova fonte de água potável nos Royal Parks de Londres, onde as pessoas bebem em cima e os animais embaixo.

Ela foi desenvolvida pelo escritório Robin Monotti Architects com Mark Titman, que venceu 129 concorrentes de 26 países nesse concurso. Os requisitos eram robustez e, simultaneamente, „aprimorar visualmente“ os Royal Parks, segundo um comunicado de imprensa oficial.

Isso foi alcançado pela „Watering Holes“, que com seus 800 kg de Cornish Granite cumpre tanto a função de fonte quanto os requisitos artísticos de uma escultura. E com funcionalidades extras, como ser acessível tanto para crianças como para cadeirantes, mantendo botões acionadores dos esguichos d’água em vários pontos laterais. Essa fonte localiza-se no Green Park.

Esse concurso teve também um segundo vencedor: „Trumpet“ (Trompete), desenvolvido pelo escritório Moxon Architects e agora encontrável no Kensington Gardens. Nossa foto mostra sua inauguração há alguns meses.

Há cerca de 35 fontanas nos 8 Royal Parks de Londres. Eles exibem grande quantidade de ideia de design. A Tiffany & Co Foundation de Nova York patrocinou com 1,2 milhões de dólares a criação e execução de novos projetos, mais manutenção daqueles já existentes.

< a href=”https://www.stone-ideas.com/wordpress/wp-content/uploads/2012/09/Royal-Parks4.jpg”>

Esse fonte e localizada no portão Hanover do Regent’s Park, é 100% de granito.

Como um bebedouro para bovinos se parece a fonte no portão Ladderstile do Richmond Park, aqui uma foto de antes da restauração. Atenção: a água flui da torneira, e não da pia!

No Kensington Gardens está a fontana „Two Bears“, que mostra dois pequenos ursos brincando. Ela foi criada em 1939 para comemorar os 80 anos da Associação Metropolitana de Fontes e Bebedouros Públicos.

„St. Govor’s Well“ está discretamente localizada em um gramado de Kensington Gardens. Ela é totalmente composta em rocha ornamental, mas sua forma lembra os bebedouros metálicos típicos de estações de ônibus e aeroportos.

Apenas com base de rocha foi composta a „Freeman Familiy Fountain“ no Hyde Park. Ela tem quatro vertentes em diferentes alturas e também uma doca para encher garrafas. Seu nome refere-se ao patrocinador da instalação.

A „Ready Money Fountain“, com suas 10 t de mármore siciliano e 4 t de Aberdeen Granite vermelho do Regent’s Park parece exigir reverência. É a maior fonte de Londres. Seu nome vem de um industrial indiano, cujo apelido era „Ready Money“ e que patrocinou essa instalação em agradecimento aos britânicos.

Para encerrar nossas indicações, gostaríamos de mencionar a „Diana Memorial Fountain“, no Hyde Park.

Não se trata de uma fonte para se beber, mas de um duplo curso d’água, cujo leito é composto por 545 pequenos pedaços de Cornish Granite: a água corre do ponto de partida por dois caminhos, atravessando redemoinhos, até chegar tranquila a uma piscina profunda. Ela quer simbolizar a vida da princesa de Gales e seu caráter aberto. O memorial foi desenvolvido pela paisagista norte-americana Kathryn Gustafson.

A propósito: fontes para se beber água não são apenas embelezadoras de parques e matadoras de sede de seus visitantes, elas também ajudam a reduzir o lixo de garrafas plásticas. Com esse propósito foi criado também a página internet Find a Fountain (Encontre uma Fonte), que informa sobre fontes de água potável e locais para recarregar garrafas d’água em Londres.

The Royal Parks Foundation

Find a Fountain

Fotos: The Royal Parks Foundation

See also: