Arquitetura: Ornamentos em rocha embelezam as fachadas

(Setembro 2012) O contraste é incontornável: os prédios no novo conjunto habitacional localizado no endereço Granatniy 6, em Moscou, são indiscutivelmente modernos e racionais, em resumo: 3 caixas simples dispostas lado a lado.

Mas as fachadas são ricamente decoradas com ornamentos, sem sobrecarregar o olhar.

Uma „terceira via, entre o contemporâneo e o tradicional“, é como os arquitetos da Speech Tchoban/Kuznetsov descrevem por e-mail o conceito do projeto. As palavras contém uma alusão provocativa, afinal ‚Terceira Via‘ foi também o slogan de uma política da antiga União Soviética, no sentido de buscar um meio termo entre economia planificada e de mercado.

No caso da política, a tentativa falhou e com ela faliu a URSS. No caso da Granatniy 6, o princípio contudo permanece viável. Isso é comprovado, entre outros fatos, pela grande procura pelos 27 apartamentos de luxo do conjunto na zona central de Moscou.

Os ornamentos nas fachadas da Granatniy 6 remontam ao antigo Império Bizantino. Essa composição cria no observador um sentimento ao mesmo tempo incomum e familiar. Na antiga Rússia, esses elementos decorativos mantiveram-se vivos na religião e nas igrejas, sendo que o estilo recebeu até um nome específico: „Uzorochye“. Na Europa Ocidental e em outras regiões isso eventualmente foi revivido em modismos.

O fato de os floreios ou padrões abstratos terem renascido exatamente na Granatniy 6 tem a ver com o contexto do local: em frente ao conjunto habitacional encontra-se o Clube dos Arquitetos de Moscou, erigido nos anos 1940 por Andrei Konstantinovic Burov. Também Burov esforçou-se por religar o antigo e o novo. Por isso projetou o portal do clube com ornamentos tradicionais.

Os padrões que ornam o Granatniy 6 foram desenvolvidos pelos arquitetos em colaboração com a Prof. Dr. Orlova, historiadora de arte.

Em certa medida, também a escolha de materiais seguiu uma orientação tradicional. Para o revestimento externo das fachadas os arquitetos escolheram, decididamente, rochas ornamentais e isso não em razão do luxo, mas da longevidade. Foi escolhido para isso o calcário Jura. Na altura do piso térreo, o revestimento é de granito negro Nero Impala.

Para as paredes interiores e peitoris de janelas foi aplicado calcário Mocca Cream, no piso granito Black Galaxy.

Outros materiais utilizados foram vidro, metal e madeira. E para cada um deles houve aplicação específica de ornamentos.

Os padrões variam levemente de prédio para prédio, sem que no entanto isso seja evidente a um primeiro olhar.

Em tudo prevaleceu a sobriedade na aplicação desses ornamentos. Respondendo por e-mail a nossa pergunta sobre esse aspecto, os arquitetos explicam que não desejavam „fachadas gritantes“, à moda do estilo barroco.

E como se procede para manter limpa uma fachada assim? „Com a poeira que se acumula nos relevos e a chuva, a fachada só tem a ganhar, ela se torna mais marcante“, explicam.

No subsolo dos prédios, que têm respectivamente 4, 6 e 9 pisos, há 82 vagas de estacionamento e também as instalações técnicas infraestruturais. O térreo abriga áreas de uso comum, como recepções e salas de estar para motoristas.

O escritório Speech Tchoban/Kuznetsov foi fundado em 2006 pelos arquitetos Sergey Tchoban e Sergey Kuznetsov. No momento eles contam com 100 colaboradores, encarregados de projetos nos EUA e em ex-repúblicas da União Soviética. Em 2010 e 2012 eles foram responsáveis pela apresentação russa na Bienal de Arquitetura de Veneza.

Video da apresentação russa na Bienal de Arquitetura de Veneza 2012

Fotos: Speech Tchoban/Kuznetsov

See also:: Especialista em ornamentos para fachadas, a empresa espanhola Bateig também está no mercado há alguns anos.