www.stone-ideas.com

Design: „Maleável como o Mármore“

(Novembro 2012) „Maleável como o Mármore“ chamou-se o projeto da Universidade Livre de Bolzano: estudantes da graduação receberam a tarefa de desenvolver móveis e objetos domésticos que deviam combinar o mármore local, Lasa, com madeira. Os professores Claudio Larcher, Simone Simonelli e Carmelo Marabello orientaram a iniciativa. Essas criações estudantis foram expostas na Marmomacc.

Uma propriedade física bastante típica da rocha é praticamente não transmitir vibrações, princípio que norteou a concepção de design de Tomas Menapace: em seu toca-discos „Rock Vibrations“ a máquina motriz se encontra no lado de fora, de modo que as flutuações do motor não passem para o prato. Trepidações externas são em geral absorvidas pelo próprio peso da peça. Existe hoje um nicho de mercado bastante significativo para os toca-discos.

„Ufo“ é como Yael Fierro batizou sua mesa. De certo modo ela vira o mundo de cabeça pra baixo: as garrafas, que normalmente ficam de pé sobre mesas, são aqui um elemento de sustentação.

Esse projeto tira proveito do fato que o vidro suporta enormes pressões. Este jovem designer recusa-se a usar madeira.

Também na estante de livro „Atlante“, de Diego Zanotto, as relações estão invertidas: a madeira suporta a rocha. Os suportes das prateleiras, que normalmente são dispostos em ângulo reto, aqui, para variar, foram colocados tortos.

Em sua banqueta, Angelika Ziernheld prestou sim atenção ao fato de que rochas são frias. Os pontos vermelhos estão ali para que não se sente diretamente sobre o mármore e também são decorativos.

„voroNoi“, de Gaetano Gibilras, faz referência ao matemático russo Georgi Feodosjewitsch Woronoi e coloca um novo conceito bastante radical para a fabricação de mesas: primeiro o tampo recebe a padronagem desejada pelo cliente e depois são colocadas as patas.

Também se pode colocar mais pernas do que as quatro habituais.

Para secar louça, Francesco Elipanni desenvolveu „Ekidna“. Sulcos na madeira deixam que o pratos sejam colocados de pé. Também podem ser utilizados restos de madeira. Uma ranhura em forma de canal permite que a água escorra da pedra.

Para que o assento „Benchina“ tenha um recostar agradável, Egle Kirdulyte arqueou o material. Em madeira, o recosto foi colocado oblíquo, de modo a oferecer mais espaço. Embaixo do assento se pode guardar coisas.

A floreira „Demetra“, de Giulia Davolio, oferece a facilidade de guardar também os apetrechos para se cultivar flores.

A luminária „Ercole“, de Domenico Catelli, é feita de finas listras de mármore.

Uma vez ligada, ela se parece a um arranjo de flores feito de luz e sombra.

A Universidade Livre de Bolzano, na fronteira com a Áustria, se destaca por sua internacionalidade, o que se pode conferir facilmente nos nomes de seus estudantes. Ela mantém uma Faculdade de Design e Arte, nos quais há especializações em design de produtos e de comunicação, lecionados nas línguas italiano, alemão e inglês.

O mármore Lasa foi obtido nos alpes do sul do Tirol. As rochas do projeto foram oferecidas gratuitamente pela empresa Odone Marmi. Os estudantes pagaram apenas pelas madeiras e puderam beneficiá-las nas oficinas da própria universidade.

Universidade Livre de Bolzano (Libera Università di Bolzano)

Odone Marmi

Fotos: unibz.it