www.stone-ideas.com

Stone Stories: Doenças e perigos nas alturas

(Março 2013) Os desafios eram consideráveis. Para mencionar um só: uma torre com 13 m de altura e peso de um prédio de alguns andares foi completamente desmontada e depois reconstruída. Isso exigiu habilidades especiais dos engenheiros estáticos: quando uma massa dessa ordem é repentinamente retirada de um prédio, os efeitos colaterais podem comprometer a construção inteira.

A catedral da cidade de York na Inglaterra recebeu restaurações em alguns elementos bastante significativos de sua fachada leste. Essa obra recebeu inclusive um prêmio da Stone Federation Great Britain.

Entre outras prioridades, era necessário deter a infiltração de água da chuva na construção. Essa era uma grande fonte de deterioração do prédio. Em um anel de rocha, por exemplo, o número dos elementos compostos foi reduzido de 20 para 10. Isso representou outro agravante para os lapidadores de rochas, pois a torre em si não era simétrica e levemente inclinada para um lado. O encaixe das novas – e grandes – figuras exigiu grande precisão.

Também foi trabalhosa a recriação dos adornos e arcos. Não houve dificuldade em encontrar materiais para substituir o antigo calcário (magnesian limestone), pois ainda há pedreiras ativas para isso. O material foi encontrado nas pedreiras de High Moor ou Warmsworth, perto de Tadcaster.

„Até que não foi nada particularmente difícil“, nos explica por telefone o mestre lapidador John David. „Foi apenas um canteiro de obras verdadeiramente grande, como raramente se vê em uma catedral“, diminuindo um pouco o excesso de modéstia inicial.

A obra envolveu inclusive uma simulação 3D da torre e da escada circular em seu interior. Ela não instruía sobre o trabalho em si, mas era necessária para tornar visível a complexidade da tarefa junto aos sustentáculos principais. Os custos da simulação mantiveram-se dentro do previsto, pois houve contatos pessoais.

Por outro lado, foi divertido para os lapidadores a reconstrução das 20 figuras grotescas, que um dia ornaram a coroa da torre. Deles não restava praticamente nada – os artesãos tiveram liberdade para criar novos motivos. Sua tarefa era mantê-los parecidos com o estilo das figuras no interior da catedral. Isso valeu por exemplo para as roupas das figuras. “Nós não queríamos reconstituir a Idade Média, mas apenas manter-nos na esfera da nossa catedral”. conta John David.

O tema escolhido pelos escultores foi “Doenças”. Ele foi explorado nas representações dentro do amplo campo das patologias medicinais até alguns casos fora do comum. Como era comum na Idade Média, essas representações foram dramáticas e nada maquiadas. Nossa galeria de fotos mostra algumas das figuras a 37 m de altura.

Gostaríamos de recomendar duas iniciativas da catedral para este verão: vai haver uma nova exposição sobre o prédio, que promete apresentar todos os truques expositivos de última geração. Em outra iniciativa será possível participar de leilões de antigas rochas danificadas, que foram retiradas daquele prédio.

York Minster

2012 Natural Stone Awards

Fotos: York Minster