www.stone-ideas.com

Proteção de recursos naturais cada vez mais em pauta

(Junho 2013) Milão foi durante uma semana inteira mais uma vez capital mundial do design de produtos, e isso não apenas em razão da enorme área de sua feira, mas também em diversos outros locais espalhados pela cidade. De 09 a 14 de maio aconteceu o I Saloni, composto pelo anual Salone Internazionale del Mobile e dessa vez acrescido por duas outras feiras bienais, a Euroluce (iluminnação) e o Salone Ufficio (escritório).

No centro da cidade aconteceu paralelamente à feira a Milan Design Week, essa composta pelo Fuori Salone (feira externa, literalmente) no bairro Brera, e também pela Tortona Design Week, sediada no terreno onde antes funcionava a fábrica homônima.

Um resumo dos números do I Salone: em sua 35ª edição internacional (domesticamente foi a 52ª) foram 2.725 expositores e 324.000 visitantes. Os convidados provieram de 160 países. A área total foi de 530.000m² (204.850m² líquidos de estandes).

No que toca à moda atual no ramo mobiliário, a organização do evento não se ocupou de tendências para a próxima estação em seus releases de imprensa. O tópico central foi qualificar a „direção evolucionária“ de longo prazo no design. Os pontos cardinais foram:

* Reinterpretação de estilos de épocas anteriores, atribuído a uma atual insegurança dos consumidores diante de tantas crises,

* Uma contínua „democratização do design“, a qual possibilita o consumo desses produtos também para pessoas com menor poder aquisitivo,

* „Preciosidade“ dos produtos,

* E como consequência desses uma crescente „complexidade técnica“ na fabricação.

I Saloni 2014, 08. – 13. Abril

Fuori Salone

Tortona Design Week

Nos chamou atenção o fato de que em todos os lugares estava presente o tema natureza e proteção de recursos naturais. Quem levou isso mais ao pé da letra foram os designers da Cappellini & Licheri, a serviço da empresa Sicis: nos móveis de estar de sua coleção „Next Art” foram recriados folhas e flores.

Cappellini & Licheri

Sicis

Também a reutilização de materiais foi tema em vários lugares: especialista em madeira, a Riva1920 convidou conhecidos designers a criar sua coleção de móveis „Briccole” com antiquíssimas toras de trapiche das lagoas de Veneza.

Os buracos deixados por insetos, que normalmente desvalorizam um material, dão aqui um charme particular.

Na coleção „Kauri”, também da Riva 1920, os tampos das mesas foram criados a partir de troncos de árvores descobertos em pântanos da Nova Zelândia há mais de 50 mil anos que lá permaneceram praticamente intocados.

Por fim „Nalj”: aqui restos da produção de madeira são retrabalhados em joias.

Riva 1920

„Nalj” (italiano)

Rapidamente gostaríamos de comentar algumas das exposições no centro da cidade: no pátio interno da Universidade de Milão a empresa Franchi Umberto Marmi apresentou sua instalação „SenSai”, concebida por Archizero.

O kit de churrasqueira era composto de quatro blocos de mármore negro Zebrino, as mesas de mármore escuro Bardiglio. Para a pia e outros objetos foi utilizado mármore branco Calacatta.

Franchi Umberto Marmi

Estudantes apresentaram na galeria daquele pátio seus trabalhos. Carmelo Zocco desenvolveu seu bicicletário „Mici“ na forma de um gato. A empresa Studio Immagine d’Ambiente realizou os protótipos em alumínio.

Carmelo Zocco (Mail)

Studio Immagine d’Ambiente (Mail)

„Eco-Benches Binario“ é como Stefano D’armento batizou seus assentos cúbicos móveis. Eles foram produzidos pela empresa Casei Eco-System.

Stefano D’armento (Mail)

Casei Eco-System

Por fim a Marsotto Edizioni, em uma galeria do bairro Brera, apresentou sua nova coleção de utensílios do dia a dia em mármore negro Nero Marquina, não por acaso chamada „Just Black” (simplesmente preto).

Marsotto Edizioni

Fotos: Divulgação das Empresas