Produtos portugueses de design em rochas ornamentais

Tiago Figueiredo, Grupo Galrão.

(Setembro 2013) Abrir novos mercados para o setor de rochas com produtos de design era o objetivo de um projeto do Centro Tecnológico de Pedra Natural de Portugal (Cevalor), realizado em cooperação com a Universidade Lusófona de Lisboa. Sob a coordenação da professora Sofia Áquas, estudantes de graduação e mestrado tiveram a oportunidade de desenvolver produtos de uso diário que pudessem ser produzidos em larga escala.

Apresentaremos a seguir 3 projetos aos quais tivemos acesso a informações mais detalhadas.

Um banco para exteriores foi o projeto de Tiago Figueiredo. Ele tem dimensões ergonômicas de 37,5 cm de altura e 50 cm de profundidade. Cada módulo individual tem largura de 45,2 cm, que pode ser alinhado a outros.

A forma do banco é incomum por duas razões: sua extensão parece cortada em fatias e suas linhas laterais têm um corte lúdico. Para que essas formas pudessem ser obtidas, também foram empregadas máquinas CNC.

A empresa Mármores Galrão produziu um protótipo do banco em mármore Estremoz de Pardais e quer apresentá-lo na Marmomacc 2013 em Verona.

Tiago Figueiredo (Mail)

Mármores Galrão

Ana Margarida Costa, Granisintra.

Ana Margarida Costa concebeu uma bancada para churrasco. A origem de sua inspiração está na tradição portuguesa de comemorar com muita comida e bebida as grandes datas e também fazê-lo sem qualquer motivo especial, como ela nos conta bem humorada por e-mail.

A área do braseiro é posicionada ao longo da bancada, de modo que diferentes convidados possam preparar suas carnes ao mesmo tempo.

Como o tampo da mesa pode ser levantado ou baixado, o churrasco também pode ser feito do jeito usual, onde uma pessoa controla as carnes para todos.

Placas de rocha constituem a estrutura dessa construção. Elas têm 2 cm de espessura e são coladas em duplas. O fogo é feito em um canal revestido com tijolos refratários, os quais têm uma cobertura. Os tampos da mesa podem ser de vidro, madeira ou rocha ornamental.

Ana Margarida Costa trabalhou em conjunto com a empresa Granisintra que recomendou uma versão executada em ardósia de Foz Côa.

Ana Margarida Costa (Mail)

Granisintra

Rita Marques Pires, Grupo Galrão.

Para sua mesa, Rita Marques Pires deixou-se inspirar na antiga arte da escariola, no caso papel marmorizado. Nessa técnica de pintura, a tinta é misturada a um líquido e na passagem do pincel por esta mistura é que se estabelecem os desenhos que imitam os veios de um mármore. Isso pode ser retirado da mistura e aplicado na capa de um livro ou em placas de rocha.

Enquanto essas „pinturas” em geral são formas alongadas e fluidas, Rita Marques Pires concebeu seu tampo de mesa „Marmorioso“ em com círculos concêntricos. Neles alternam-se anéis de mármore com esses de madeira laqueada.

Três mesas de diferentes alturas perfazem esse conjunto, que também foi realizado com a empresa Mármores Galrão.

Rita Marques Pires (Mail)

Mármores Galrão

No total foram desenvolvidos pelos estudantes 23 projetos. Além das empresas citadas, participaram também Plácido José Simões, Feliciano Soares, Granifinas e Inovopedra.

No site da Cevalor é anunciado um novo planejamento estratégico: os produtos de alto design são „um fator crítico de sucesso” para o setor de rochas, pois confere ao material mais valor agregado, razão desta iniciativa da Cevalor.

Cevalor

Renderings/Fotos: Studenten

(25.09.2013)