www.stone-ideas.com

Bologna Water Design: Caminhos d’água através do mármore

Philippe Daverio, Jacopo Muzio, Henraux: „O Banho Imaginário“.

(Dezembro 2013) Pela 3ª vez aconteceu paralelamente à Feira  Cersaie o Bologna Water Design (23 a 28 de setembro 2013). Trata-se de um evento artístico em diferentes locais do centro da cidade, onde aconteceram apresentações sobre temas como uso de água, aplicação externa de instalações aquáticas, falta d’água e outros. Diferente do que diz o nome, não se trata de design, mas de arte, em parte realizada por nomes conhecidos, em parte por novos talentos dessa cena. Empresas associaram-se aos projetos. A feira fo patrocinador do evento.

A única instalação com rochas ornamentais foi „O Banho Imaginário“, concebido por Philippe Daverio, um crítico de arte, que frequentemente colabora com a Feira Marmotec em Carrara, pelo arquiteto Jacopo Muzio e a empresa Henraux, fundada em 1821, um dos grandes grupos empresariais na região de Massa-Carrara.

Philippe Daverio, Jacopo Muzio, Henraux: „O Banho Imaginário“.

Sua exposição aconteceu em uma antiga capela em estilo Rococó do século 18, já fora de utilização. Em três lados da instalação foram colocadas fontes de água, cujas jorros eram bastante vigorosos. Escorriam por canais até encontrarem-se no centro de um banco oval postado no meio daquela construção.

A obra desejava oferecer aos visitantes uma experiência sensorial: o barulho d’água no interior de um cômodo que normalmente não tem uso, dois tipos de material nobre que resistem ao tempo imersos no claro-escuro da antiga capela, marcando o ontem e o agora.

Philippe Daverio, Jacopo Muzio, Henraux: „O Banho Imaginário“.

Outros detalhes igualmente grávidos de significado foram as figuras de rochas ornamentais em relevo nas fontes: elas mostravam damas de um harém (odaliscas), tal como era moda representar nas pinturas do século 19.

Michele De Lucchi, Hi-Macs: „Em defesa da Imaginação“.

Um material bastante contemporâneo foi empregado pelo designer Michele De Lucchi para sua instalação „Em defesa da Imaginação“: a rocha artificial Hi-Macs, trazida ao mercado recentemente pelo consórcio sul-coreano LG Hausys.

Michele De Lucchi, Hi-Macs: „Em defesa da Imaginação“.

De Lucchi usou como modelo a paisagem natural, ou mais precisamente: os montes em torno de Bologna, e representou-os com essa rocha artificial, alva como a neve. Ele dispôs lado a lado 3 módulos com 3 m de comprimento cada um – o que é facilitado pelo Hi-Mac, pois eles se deixam colar facilmente. Os rejuntes resultantes podem ser facilmente lixados até o completo desaparecimento.

Outra particularidade do material é que se deixa moldar com o calor. Segundo descrição do fabricante, isso quase não tem poros.

 Studio Benaglia+Orefice, Geberit: „Fontes desconhecidas“.

Studio Benaglia+Orefice, Geberit: „Fontes desconhecidas“.

Mais 2 outras instalações de um total de 15 gostaríamos de mostrar aqui: „Fonte desconhecida“. Do Studio Benaglia+Orefice e da empresa Geberit, tratando de economia de água…,

Cibicworkshop, Lea Ceramiche, Luceplan: „Elephountain“.

… e „Elephountain“, de Cibicworkshop em parceria com a empresa Lea Ceramiche e Luceplan, que se explica por si. No alto, acima da tromba, havia grama da estepe, que talvez tenha sido ancestral da escova.

Bologna Water Design (22nd-27th September 2014)

Fotos: Valeria Portinari

(27.12.2013)