Fachada na Islândia: Granito Studlaberg para o Centro Cultural de Akureyri

Akureyri, Islândia: O que chama atenção do visitante já na chegada de navio é o centro cultural da cidade: ele tem a forma circular de um tambor e externamente é revestido com granito nativo.

O lugar que hoje visitaremos engloba a ilha Grímsey e uma faixa do Círculo Polar Ártico. Crua é a paisagem de Akureyri, uma cidade portuária do norte da Islândia. E isso é parte de seu atrativo, que leva muitos navios de cruzeiro ao fiorde Eyjafjörður, que se estende longamente por esta ilha do Atlântico Norte. Ao final do passeio, eles atracam em Akureyri (em islandês: Akureyrarkaupstaður).

O que chama atenção do visitante já na chegada de navio é o centro cultural da cidade: ele tem a forma circular de um tambor e externamente é revestido com granito nativo. „Studlaberg“ chama-se e esse tipo de rocha.

O revestimento da fachada parece ter sido trazido por gigantes.

O revestimento da fachada parece ter sido trazido por gigantes.

E também as janelas, espichadas até o alto, contribuem para essa impressão. O motivo disso, no entanto, foi a necessidade de iluminação interior.

E também as janelas, espichadas até o alto, contribuem para essa impressão. O motivo disso, no entanto, foi a necessidade de iluminação interior.

A forma de tambor foi escolhida pelos arquitetos como símbolo de reunião dos cidadãos do local, que tem cerca de 17.000 habitantes.

No interior, o prédio oferece um salão de concertos com quase 600 lugares e outras salas de apoio. No momento até um centro de informações turísticas funciona ali.

O interior do tambor é especialmente marcante: ...

O interior do tambor é especialmente marcante: …

... a rua, que segue da cidade em direção ao porto, oticamente parece adentrar o local, pelo fato de algumas paredes terem sido revestidas com madeiras, de modo a parecer um desfiladeiro.

… a rua, que segue da cidade em direção ao porto, oticamente parece adentrar o local, pelo fato de algumas paredes terem sido revestidas com madeiras, de modo a parecer um desfiladeiro. Cortes na fachada externa encaixam-se também no curso desta rua, trazendo-a para dentro.

No lado que dá para o mar, há um café e um restaurante com 120 lugares em dois andares, permitindo a visitação também fora dos horários de espetáculos. Dali se tem uma grandiosa vista dos fiordes e no verão o terraço também é ocupado.

O projeto foi concebido pelo escritório dinamarquês de arquitetura Arkitema. O centro cultural de Akureyri é parte de 3 instalações planejadas pelo ministério da cultura do país em conjunto com a comunidade.

Centro de Arte e Cultura Akureyri

Arkitema Architects

Centro de Arte e Cultura Akureyri.(15.04.2014)