Arquitetura: Prédios que parecem brotar da terra

(Abril 2013) A tarefa dos arquitetos era, como de hábito, harmonizar os prédios com seu entorno. Zoran Zidarić e Tomislav Ćurković do escritório croata DVA Arhitekta levaram isso a pé da letra: em seu conjunto residencial „Country house“, em Bijaca, ao sul da Bósnia-Herzegovina, os prédios parecem brotar do chão: as placas desiguais que pavimentam o chão sobem para revestir as paredes.

As fachadas espelham os muros de rochas, comuns naquela região montanhosa, onde sustentam encostas também resguardadas com plantações de vinhedos e olivais. Foi utilizada rocha local que, combinada com as formas simples dessas construções, confere aos 6 prédios uma aparência discreta.

A aparência irregular das fachadas, por outro lado, ofereceu aos arquitetos também a possibilidade de criar belos contrastes, na forma das molduras brancas que marcam janelas, sacadas e portas. Apenas nesses locais se nota o concreto que estrutura as construções. Essa solução rendeu aos arquitetos o Prêmio (do conglomerado multinacional) Cemex em 2012.

As pequenas praças entre os prédios foram posicionadas em pontos protegidos de ventos e à noite convidam a apreciar a paisagem ou a fazer um churrasco. A vista da cadeia de montanhas é especialmente bela desde a casa principal, no ponto mais alto desse conjunto. Em geral construídas em dois pisos, essas casas alcançaram o certificado de baixo consumo energético através de um isolamento térmico competente e do uso de bombas de aquecimento.

DVA Arhitekta

Fotos: Robert Leš